Topo

18 Fevereiro 2018 3:56 pm

PF é acionada após ministro Gilmar Mendes ser hostilizado em voo entre Brasília e Cuiabá; veja vídeos

PF é acionada após ministro Gilmar Mendes ser hostilizado em voo entre Brasília e Cuiabá; veja vídeos

A Polícia Federal precisou ser acionada após o ministro do Superior Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, ser hostilizado em um voo entre Brasília (DF) e Cuiabá. Sem rebater as provocações, o mato-grossense apenas dá risada, enquanto aguarda a saída da aeronave. Por várias vezes, a tripulação precisou pedir para que os passageiros se acalmassem. A principal crítica dos presentes era quanto a soltura de diversos investigados, em sua maioria por corrupção.
 
No vídeo, que circula na internet e em grupos de WhatsApp, um passageiro diz: “Polícia Federal para ele. O amigo do Daniel Dantas, do Aécio Neves”. Enquanto isto, outro logo provoca ao fundo: “Vergonha para família”. Outro, ironicamnete, oferece R$ 5 para que o ministro solte o seu cinto de segurança. Na sequência, se inicia um coro de “Fora Gilmar”, provocações que o mato-grossense rebateu apenas com um sorriso.
 
Por conta da situação, a aeronave teve que parar em um ponto remoto, segundo o comandante do voo e a Polícia Federal foi acionada para fazer a escolta do ministro.
 
Gilmar foi responsável, entre outros casos, pela soltura de figuras conhecidas como o ex-ministro José Dirceu, o empresário Eike Batista, o médico Roger Abdelmassih e o banqueiro Daniel Dantas. No ano passado, o ministro também mandou soltar, duas vezes em menos de 24h, o empresário Jacob Barata Filho, magnata do transporte público do Rio, preso por corrupção. Em 2013, o ministro foi padrinho de casamento da filha de Barata.
 
Já no começo do mês, Gilmar Mendes foi hostilizado por duas brasileira pelas ruas de Lisboa, capital de Portugal. Em outubro, o ministro foi o motivo de dois “tomataços” na entrada do Instituto de Direito Público (IDP), instituição do qual é sócio-fundador. Com o objetivo de destituir o ministro de seu cargo do Supremo Tribunal Federal (STF), pelo menos cinco petições foram protocoladas no Senado apenas em 2017.

 

Gazeta MT/Wesley Santiago

Postagens Relacionadas

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *